Segunda-feira, 29.04.13

Momentos de raiva e momentos de saudade inundam o meu coração todos os dias. Não sei qual deles o mais forte, qual deles o que mais quero sentir. Sinto raiva por todo o mal que me fizes-te, sinto raiva por toda a dor que me causas-te, sinto raiva pela tua indiferença e principalmente por me teres feito amar-te e depois me abandonares.

Sinto saudades do apoio que me davas, dos abraços fortes em que me fazias sentir segura, das palavras que me dizias como "minha pequenina", dos planos que fizemos juntos, das horas de conversa ao telemóvel, do teu sorriso... sim o teu sorriso era lindo e fazia-me rir também.

 

Pensei que eras tu o dono da chave do meu coração... mas afinal enganei-me mais uma vez.......

 


sinto-me triste...
enquanto escrevo ouço From This Moment On
Os meus temas: , , , , ,

publicado por Cupcake às 11:19 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 19.01.12

aqui vos deixo este texto com o intuito de que posso ajudar alguém que esteja nesta situação. como já passei por ela sei o quanto custa mas também sei que é possível "esqueçer"...

 

"Como é que se esquece alguém que se ama? Como é que se esquece alguém que nos faz falta e que nos custa mais lembrar que viver? Quando alguém se vai embora de repente como é que se faz para ficar? Quando alguém morre, quando alguém se separa - como é que se faz quando a pessoa de quem se precisa já lá não está?
As pessoas têm de morrer; os amores de acabar. As pessoas têm de partir, os sítios têm de ficar longe uns dos outros, os tempos têm de mudar Sim, mas como se faz? Como se esquece? Devagar. É preciso esquecer devagar. Se uma pessoa tenta esquecer-se de repente, a outra pode ficar-lhe para sempre. Podem pôr-se processos e acções de despejo a quem se tem no coração, fazer os maiores escarcéus, entrar nas maiores peixeiradas, mas não se podem despejar de repente. Elas não saem de lá. Estúpidas! É preciso aguentar. Já ninguém está para isso, mas é preciso aguentar. A primeira parte de qualquer cura é aceitar-se que se está doente. É preciso paciência. O pior é que vivemos tempos imediatos em que já ninguém aguenta nada. Ninguém aguenta a dor. De cabeça ou do coração. Ninguém aguenta estar triste. Ninguém aguenta estar sozinho. Tomam-se conselhos e comprimidos. Procuram-se escapes e alternativas. Mas a tristeza só há-de passar entristecendo-se. Não se pode esquecer alguem antes de terminar de lembrá-lo. Quem procura evitar o luto, prolonga-o no tempo e desonra-o na alma. A saudade é uma dor que pode passar depois de devidamente doída, devidamente honrada. É uma dor que é preciso aceitar, primeiro, aceitar.
É preciso aceitar esta mágoa esta moinha, que nos despedaça o coração e que nos mói mesmo e que nos dá cabo do juízo. É preciso aceitar o amor e a morte, a separação e a tristeza, a falta de lógica, a falta de justiça, a falta de solução. Quantos problemas do mundo seriam menos pesados se tivessem apenas o peso que têm em si , isto é, se os livrássemos da carga que lhes damos, aceitando que não têm solução.
Não adianta fugir com o rabo à seringa. Muitas vezes nem há seringa. Nem injecção. Nem remédio. Nem conhecimento certo da doença de que se padece. Muitas vezes só existe a agulha.
Dizem-nos, para esquecer, para ocupar a cabeça, para trabalhar mais, para distrair a vista, para nos divertirmos mais, mas quanto mais conseguimos fugir, mais temos mais tarde de enfrentar. Fica tudo à nossa espera. Acumula-se-nos tudo na alma, fica tudo desarrumado.
O esquecimento não tem arte. Os momentos de esquecimento, conseguidos com grande custo, com comprimidos e amigos e livros e copos, pagam-se depois em condoídas lembranças a dobrar. Para esquecer é preciso deixar correr o coração, de lembrança em lembrança, na esperança de ele se cansar." 

Miguel Esteves Cardoso, in 'Último Volume'

 

 


Os meus temas: , , ,

publicado por Cupcake às 09:39 | link do post | comentar

Sexta-feira, 16.07.10

2.0 MySpace Layouts

 Em 2000, quando tudo começou não foi com o intuito de acabar assim.

 

Começaram por ser encontros de amizade e de prazer e passaram a ser encontros de amor, em que só queríamos passar o resto da vida juntos. Tantos projectos definidos, tantos sonhos idealizados, tantas vontades descritas para uma vida a pensar a dois e nos dois.

Muitas coisas boas se passaram entretanto. Muitos concertos, muitas viagens, muitos filmes, muitos passeios e sempre felicidade, tristeza, zangas e reconciliações durante os cerca de 9 anos que se passaram.

 

Mas como tudo na vida, tudo tem um fim. Num dia de Março de 2009 decidimos que já não éramos os mesmos juntos, já não éramos felizes o suficiente, nem fazíamos o outro feliz o suficiente e decidimos colocar um ponto final naquela vida a dois que tínhamos planeado anos antes. Todos os projectos, todos os sonhos, todas as vontades tinham ficado sem importância e já não faziam sentido as mesmas.

Foi dos momentos mais dolorosos da minha vida, aquele segundo em que te pedi que saísses de casa. Nunca pensei vir a tomar uma decisão dessas, mas a única coisa que via ali era o fim e não podíamos andar a fazer de conta que éramos felizes e que tudo estava bem.

 

Já passou um ano e muitas nuvens desapareceram da minha cabeça. Tudo ficou mais limpo, pois como dizem, o tempo cura tudo. Provavelmente serás a pessoas mais importante da minha vida, da passada e da futura, mas na presente a única pessoa que me importa sou EU, EU e mais EU. Pode parecer um pouco egoísta, mas é como eu me sinto neste momento, só me dou importância a mim e mais nada.

 

E como todas as histórias têm um fim, mas na vida todo o fim é apenas um começo, aqui estou eu a começar de novo a minha vida, aos 30, o meu novo inicio que espero corra tão bem como estes 30 anos que já passaram:

 

2.0 MySpace Layouts


sinto-me em paz comigo mesma!
Os meus temas: , , ,

publicado por Cupcake às 13:23 | link do post | comentar | ver comentários (2)


Olá e obrigada por me visitarem. Eu sou uma rapariga amante da vida, que gosta de partilhar algumas das suas opiniões e pensamentos. Eu adoro o look chic classico e moda intemporal, viajar, fotografia, livros, museus, arte e claro, de viver, viver muito!
mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
30


Elianisses...

Miss you

Como é que se Esquece Alg...

Every story has an end...

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Os meus temas

todas as tags

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

Save the date DIY

Sozinha

o dia da Princessa

links
Quantos me visitam
Contador de VISITAS
playlist

MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com
subscrever feeds